Você está em: Home » Notícias

 

Notica publicada em 10/09/11 às 04:22:02 hs

Atividades físicas na infância refletem na vida adulta

Pesquisa aponta menor risco de depressão em quem praticou exercícios físicos na infância
Tirar a criançada da frente da televisão e do computador é, atualmente, um desafio para muitas famílias. Atividades como correr, brincar ao ar livre, jogar bola e pular corda não têm mais espaço na rotina de várias crianças, que preferem substituí-las por jogos eletrônicos e pelo conforto do sofá de casa. A prática de exercícios físicos na infância, no entanto, pode proporcionar ainda mais benefícios do que a prevenção de obesidade e sobrepeso.

Um estudo realizado pela Universidade de Deakin, na Áustria, mostrou que a prática de atividades físicas na infância diminui em 35% o risco de depressão ao longo da vida. Além de estimular a liberação de endorfina, o que melhora o bom-humor e a disposição física e mental, exercícios físicos, principalmente coletivos, também contribuem para a interação entre as crianças e as relações sociais.

Em virtude de todos os benefícios que podem ser desfrutados ao longo da vida com um estilo de vida ativo desde a infância, é importante que os pais estimulem essa atitude nos filhos. Esse incentivo, porém, é diferente de preencher todos os horários da criança com diversas modalidades esportivas.

Deve-se levar em consideração a faixa etária e a capacidade física dos filhos e lembrar que várias brincadeiras ao ar livre já movimentam os pequenos de forma suficiente até aproximadamente os seis anos de idade. Para saber mais sobre a importância de estimular as crianças a se movimentarem e conhecer quais as atividades físicas mais indicadas para cada idade, acesse a Cartilha Atividade Física na Infância.

Fonte: Revista Saúde é Vital (Agosto 2011), Medline Plus.