Você está em: Home » Notícias

 

Notica publicada em 24/01/13 às 09:17:32 hs

A hora de escolher o pediatra.

Decidir qual profissional vai cuidar da saúde do filho é uma tarefa que deve começar ainda durante a gestação

Com a descoberta da gravidez, muitos assuntos começam a passar pela cabeça dos pais. Além dos cuidados com a gestação e a preparação da casa para a chegada do bebê, é necessário pensar também na escolha do profissional que vai cuidar da saúde do filho quando ele nascer e acompanhá-lo até a adolescência.

                                      
Mesmo não havendo necessidade de o pediatra escolhido atender o bebê ainda na sala do parto, é importante que ele já tenha sido definido antes da alta hospitalar, já que, após o nascimento, a atenção dos pais estará voltada ao novo integrante da família. Além disso, a primeira consulta com o bebê geralmente ocorre já por volta do quinto dia após o nascimento. 

                                   
O pediatra será uma pessoa muito importante no dia-a-dia dos pais e filhos, principalmente, nos primeiros meses. Por isso, é fundamental que haja empatia logo na primeira consulta e que as atitudes do médico transmitam confiança. Para facilitar a escolha, é interessante pedir indicações a outros pais, conversar com amigos e médicos e marcar algumas visitas às clínicas de interesse.

                                            
Recomenda-se que já na primeira consulta com o possível pediatra algumas informações sejam esclarecidas. Lembre-se, por exemplo, de perguntar a ele sobre:

                                      
- A disponibilidade de horários; 
- A possibilidade de tirar dúvidas por telefone; 
- Qual colega poderá susbtituí-lo quando for necessário. 
                              

Consultas 
É imprescindível que os pais acompanhem os filhos em todas as consultas, pois isso aumenta a confiança no trabalho do médico e ajuda a conhecer melhor as etapas do crescimento e do desenvolvimento da criança. Se, por algum motivo, houver vontade ou necessidade de trocar de pediatra, sinta-se livre para procurar outro profissional, pois isso, a princípio, não acarretará nenhum prejuízo para a saúde da criança.



Fonte: www.unimedjpr.com.br